Início > Notícias > Pandemia provocou redução nas solicitações de acesso de geração distribuída

Pandemia provocou redução nas solicitações de acesso de geração distribuída

29 de Jun 2020

Alto Constraste

Aumentar fonte

Diminuir fonte

A pandemia de Covid-19 provocou redução significativa nos pedidos de estudos de acesso para geração distribuída (GD), bem como um impacto no crescimento das solicitações de novas instalações, por parte das empresas empreendedoras, às concessionárias de energia elétrica do país. Além disso, a mudança no padrão de consumo de energia, determinada pelo isolamento social e o trabalho em home office, teve impacto na rede de distribuição, obrigando as concessionárias a realizar o balanceamento de carga para adaptação a esse novo padrão.

 

Essas são algumas das conclusões do webinar A Geração Distribuída e a pandemia, realizado na quinta-feira (18/06) pelo SiDi, instituto de tecnologia de Campinas, em parceria com o Grupo de Trabalho de Geração Distribuída (GTGD) do Cigré Brasil – Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica. Mais de 90 pessoas de todo o país participaram do evento, representando empresas do setor, universidades e instituições de pesquisa, entre outros interessados no assunto.

 

O debate reuniu seis profissionais de destaque na área de geração distribuída e foi conduzido por Ciceli Martins, secretária do Comitê de Estudos C6 – Sistemas Ativos de Distribuição e Recursos Distribuídos de Energia do Cigré Brasil. Além dos impactos da pandemia no cenário da GD, o webinar também discutiu as tendências e expectativas em relação ao futuro desse setor.

 

Paulo Silas Fernandes, consultor sênior de Desenvolvimento de Negócios do SiDi, conta que há uma expectativa de retomada do crescimento no segundo semestre, com o aumento das solicitações de acesso de geração distribuída – que deverão voltar ao ritmo anterior à pandemia. “O debate deixou claro que a transformação digital do setor elétrico, com a adoção de ferramentas tecnológicas adequadas, será mandatória”, afirma Fernandes. “Essa transformação irá propiciar novos modelos de negócio, que permitirão às empresas trabalhar de forma mais flexível, com consequente redução dos custos operacionais e aumento da eficiência”, conclui.

 

O SiDi é associado do Cigré-Brasil e vem trabalhando no desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras para empresas do setor de energia elétrica.